Linus Lerner

Linus Lerner – Conductor
3333 Cummins St. # 812
Houston, TX 77027 Phone: (520) 360-5400
Web: www.linuslerner.com
Email: linuslerner@gmail.com

O Maestro Linus Lerner é elogiado por sua fluência musical e carisma tanto no podium sinfônico e coral, quanto no fosso da ópera. Linus regeu vários grupos nos Estados Unidos, Brasil, Bulgária, China, República Checa, México, Espanha e Turquia.

Atualmente mantém a função de diretor artístico e regente da Southern Arizona Symphony Orchestra (SASO) em Tucson-AZ, da Orquestra Sinfonica do Rio Grande do Norte - OSRN (diretor artístico e regente convidado) e do Festival de Opera de Oaxaca no Mexico.

Com a SASO, realiza temporada regular de 14 concertos anuais, além de outros eventos. Com a mesma realizou também duas tournees por várias cidades Chinesas e gravação de um CD de compositores da cidade de Tucson.

Como regente e diretor artístico da OSRN, tem realizado diversos concertos e eventos na cidade de Natal.

Para assumir o convite de diretor artístico da OSRN, o maestro Linus Lerner recentemente deixou seu cargo como regente e diretor artístico dos coros da BCPA com os quais realizou inúmeras performances nos teatros mais prestigiados de Houston, além de gravações de Cd's e performances com a Houston Pops Orchestra e a Texas Medical Center Orquestra. Com esta última, acaba de fazer seu debut no Carnegie Hall em maio de 2013.

Linus Lerner tem atuado também como regente associado para a Opera de Ozarks, A Orquestra Jovem de Tallahassee e a Orquestra Philarmonica da Universidade do Arizona.

Como maestro convidado, tem regido a Orchestra Nacional de Valles na Espanha; a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre; a International Opera Workshop da Bulgária e República Tcheca; os Solistas Ensamble del Instituto Nacional de Bellas Artes do Mexico; a Companhia de Ópera do Brooklyn, New York; a Ópera da Universidade de Colorado em Boulder; a Ópera in the Heights em Houston, a Orquestra Sinfônica de Hunan na China, a Orquestra Tsintao na China, a Orquestra de Fuzhou na China, a Orquestra Primavera no Mexico, a Wick Chamber Orchestra and Singers no Arizona e foi regente assistente da Ópera do Arizona. No ano de 2011 foi diretor artístico do Festival de Ópera de Beijing que culminou com a produção da “Flauta Mágica” com a orquestra Nacional da Rádio e Televisão Chinesa e cantores da Opera Nacinal Chinesa. Em 2012 realizou a segunda edição do festival em Beijing além da primeira edição como diretor artístico do Festival de Oaxaca no México.

Linus Lerner completou seu doutorado em regência de orquestra pela Universidade do Arizona (UA) onde foi regente assistente de Ópera e da orquestra sinfônica da mesma, regendo várias performances em Tucson, bem como na tournee pelo México em 2002.

Linus possui também dois mestrados em música: um em regência orquestral pela Universidade Estadual da Flórida onde foi regente assistente das orquestras, apresentando-se em inúmeras performances incluindo a Premiere Americana da Ópera Procedura Penale de Luciano Chally; o segundo em Performance Vocal (ópera) pelo Conservatório de Música da Universidade de Cincinnati. Também possui um bacharelado em regência coral pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Além de sua experiência como regente orquestral e de ópera, Dr. Linus Lerner possui uma vasta experiência como regente de coros, Dr. Linus Lerner trabalhou com mais de 50 grupos de vários tamanhos e combinações de vozes, além de participar de inúmeras tournees, festivais e competições. Linus tem dado cursos e proporcionado aperfeiçoamento a vários coros profissionais, de escolas, comunidades e igrejas tanto no Brasil como no México e Estados Unidos.

Como cantor, Linus tem participado em varias óperas e concertos nos Estados Unidos, Europa, Brasil e México e tem recebido prêmios em competicões como o Concurso Neyde Thomas, Concurso para Solistas da OSPA e Miami University Concerto Competition.

Linus Lerner atua ainda como professor de canto e 'voice coach' e viaja regularmente para ensinar cantores e alunos de regência nos Estados Unidos, Mexico, Brasil e China.